Apesar de o vitral apresentar bons estados de conservação após anos e anos, a inevitável deterioração provocada pelo tempo eventualmente acaba por se fazer sentir. No entanto, é sempre melhor reabilitar  o que já temos, do que substituir por novo. O que temos é História, e substituindo é impedir que esta se mantenha. 

 

Muitas vezes o vitral necessita apenas de arranjos menores, outras é preciso uma intervenção mais profunda, seja como for, tudo é melhor do que a total substituição.

 

O restauro é portanto feito tendo sempre em conta, o desenho original, o tipo de vidro, para que este permaneça original, como se continuasse intocado.

O restauro é feito com cuidado redobrado mantendo sempre em mente que estando a trabalhar com uma peça já com a sua relativa longevidade o objectivo é fazer intervenção naquilo que apresenta sinais de deterioração e fraqueza. Tudo o resto não carece de trabalho.

 

Se o vitral apresenta zonas em que os perfis de calha estão danificados, deformando toda a obra e eventualmente pondo em risco a integridade da mesma, estas são alteradas. Todos os vidros partidos são recuperados, mantendo a cor, textura e matriz original. 

 

O objectivo no decurso do trabalho é simples, preservação e conservação da obra, conservando a sua história em si mesma.

Vitrais Isabel Ramos

Desde 1996 na arte do vitral

  • Facebook Clean
Vitral Restauro

França